terça-feira, 16 de dezembro de 2008

.Palavras nunca serão as mais certas.

Eu fico me perguntando: "como o amor é engraçado, né?"
Daria um livro se eu fosse contar nossa historia.
Risos, sorrisos, choro, decepções, idas, vindas.
Tempo passou, adormeceu, mas foi sempre amor,
Mesmo que tenha mudado.

Não sei se foi o destino que te trouxe de volta pra mim;
Se foi ele, serei grata eternamente. Te ter de volta me fez sentir
o que eu já não sentia e não me importava mais.
Cada gesto, carinho, retrato... cada beijo, toque e abraço
me fazem viajar pra lugar onde nunca pensei estar.

Versos, paragrafos, rimas, comparações, estéticas,
tudo pra tentar traduzir em palavras o que sinto.
mas pra que? eu me pergunto... eu só preciso sentir;
porque as palavras nunca serão as mais certas;

Um comentário:

clarice disse...

...belo texto...


(e eu andava feliz por um motivo do qual não me recordo mais
sofri por isso
sofri por não lembrar-me do motivo de minha felicidade
pra você ver como somos efêmeros
e contraditórios
eu continuo feliz
mas,já não sei o porquê!!
e talvez nem precise saber)

bju!!